Neonatologia

Neo = novo
Nato = nascimento
Logia = estudo
RN = até 28 dias
Acima de 28 dias é lactente

Organização e funcionamento da unidade neonatal
A enfermagem acompanha esse desenvolvimento participando da estrutura e organização da unidade neonatal, planejando e executando a assistencia de enfermagem ao RN normal e /ou patológico e sua família treinando e desenvolvendo o conhecimento de sua equipe, alem de implementar rotinas e procedimentos visando o aprimoramento e crescimento tecnico ciientífico da profissão.
A divisão funcional da unidade neonatal em setores proporciona a racionalização do trabalho determina, o tipo de complexidade da assistência equaciona a quantidade de servidores pelo numero de crianças atendidas, proporciona treinamento e desenvolvimento de pessoal em todas as áreas, diminui o contato em casos de infecção e permite aos pais viver experiências de acordo com o quadro do RN.
A unidade neonatal é composta por:
AC:(Alojamento Conjunto), CI:(Cuidados Intermediario), UTI:(Unidade de Terapia Intensiva), ACT:(Alojamento Conjunto Tardio).

AC (Alojamento Conjunto): sistema hospitalar em que a mãe e RN se localizam na mesma área física desde o nascimento até a alta hospitalar devendo permanecer juntos 24h/dia

 Objetivo do AC

Estabelecer e estimular o vínculo mãe e filho.
incentivar o aleitamento materno
Possibilitar e incrementar o aprendizado materno quanto aos cuidados com o RN
Reduzir a mortalidade particularmente as infecções hospitalares cruzadas.
Permitir melhor integração de equipe multiprofissional de saúde e melhor observaçãodo comportamento do binômio (mãe e bebe).

 Normas do AC

Visitas médicas: diariamente na presença da mãe

Esclarecer dúvidas maternas sobre o RN.
Reforçar a orientação da enfermagem sobre os cuidados do RN com ênfase na amamentação

CI (Cuidados Intermediários): destina-se a internação de RN com peso de nascimento menor ou igual a 2.000gr., para ganho de peso, sem patologia respiratória, em investigação diagnóstica, em tratamento com medicaçãoEV. 

 Deveráter uma área física de 2 m² por RN.
Equipamentos Necessários

Iluminação natural durante o dia;
Iluminação controlada à noite;
Paredes e pisos laváveis que permitem assepsia;
Lavatório com sabão e toalhas descartáveis;
T° mantida entre 24° C e 26° C;
Fonte de O² e aspiração junto a cada leito;
Berços comuns;
Incubadoras para cuidados semi - intensivo;
Bombas de infusão;
Monitor cardiaco;
Oximetro de pulso;
Fototerapia;
Monitor de PNI;
Estetoscopio e termometro digital para cada RN;
Aparelhos de glisemia;
Balança infantil;
Bomba de seringa;

Recursos humanos:
 1 enfermeira (o)
1 técnico de enfermagem para cada 5 leitos

UTI (Unidade de Terapia Intensiva): é onde se concentram recursos materiais e humanos especializados, capazes de prestar uma assistência que garante observação rigorosa e tratamento adequado aos RNs com passibilidade ou presença de patologia que possa ocasionar sua morte ou sequelas interferindono seu desenvolvimento.

A área reservada deve ser 5 m² para cada RN, devendo ter uma área específica para isolamento.
Equipamentos Necessários
São os equipamentos dos CI acrescidos de :

Ventiladores neonatais (respirador);
Incubadoras para tratamento intensivo com parede dupla;
Berço aquecido;
Capacete de acrílico para O² (Halo);
Umidificadores de O²
Densímetro urinário;
Régua antropométrica e fita metrica;
Negatoscópio;
Desfibrilador neonatal;
Carro de emergência;
Bandejas de dessecção de veias, drenagem torácica, ex sanguíneo transfusão, intracath;
Foco de luz;

Recursos humanos:
1 enfermeira (o)
1 técnico de enfermagem para cada 2 leitos

Isolamento: destina - se ao atendimento de RN com doenças infecto - cotagiosas. O material permanente não deve cicular pelas outras dependencias da UTI sendo necessário sua identificação.

Atribuições da equipe de enfermagem

A administração de enfermagem será exercida sob a responsabilidade da enfermeira chefe da unidade, com maior experiência no setor.
Visita médica: deverá ser com o auxilio da enfermeira(o), toda a equipe de técnico de enfermagem deve manter uma conduta única de relacionamento com o RN.
Passagem de Plantão: é um dos pontos mais importantes e deve ser completa, proporcionando uma visão global do RN em 24h;
A troca de turno:deve ser executada sem pressa, com a presença integral da equipe;
Visita familiar: os familiares (Pai e Mãe) devem ser muito bem orientados, a enfermagem deve acompanhar os pais até o leito, fazendo a descrição exata dos aparelhos do RN;

ACT (Alojamento conjunto Tardio)
É um sistema de AC (Alojamento Conjunto) para prematuros, para a fase pré - alta tem como objetivo proporcionar o aleitamento materno exclusivo na alta hospitalar e sua duração por tempo prolongado, estabelece vínculo afetivo entre mãe/RN e orientar a mãe nos cuidados com o neonato.
Na internação em ACT todos os cuidados com o neonato deverão ser desmpenhados pela propria mãe.
A quantidade de leite materno é avaliado em ACT, pois se houver quantidade insuficiente é iniciada a complementação.
O tempo de internação em ACT depende da interação mãe - filho, ganho de peso do RN e da segurança da mãe.
Após a alta a criança é acompanhada em ambulatório para esclarecimento das dúvidas
Indicações para UTI Neonatal

Baixo peso/GIG/PIG;
RNPT;
Filho de mãe diabética;
Mal formação;
Suspeita de infecção congênita;
Icterícia não fisiológica;
Pós maturidade;
Asfixia perinatal;
Trabalho de parto prolongado;
Convulões;
Pré e pós operatório de cirurgias;
Descolamento de pacenta;
Parto Cesária e parto pelvico: requer observação;
Sepses;
Cardiopatias;

Termos e definições

Nascimento: é a completa expulsão ou extração de um feto do organismo materno;
Nativivo: é um feto vivo (nascimento de um feto vivo);
Natimorto: feto que nasceu morto
Óbito fetal: morte de um produto da concepção antes de sua expulsão ou da sua extração competa do corpo materno, independente da duração da gravidez;
Óbito Neonatal: ocorre em crianças menores de 28 dias de nascimento;
Morte Neonatal Precoce: morte de uma criança nascida viva durante os primeiros 7 dias completos de vida.
Morte Neonatal Tardia: morte de uma criança que esteja viva depois de 7 dias completos, mas antes de completar 28 dias de vida.

SSVV em neonatologia
Definições:

Neonato: 0 á 28 dias
Lactente: 29 dias até 2 anos
Pré - escolar: acima de 2 anos até 5 - 6 anos
Escolar:  6 anos até 11 - 12 anos
Adolescente: acima de 13 anos até 18 anos
Adulto: acima de 18 anos

Relação entre PC e PT

Ao nascer PC = PT em RN á termo
No prematuro PC > PT
Até 6 meses: PC é maior que PT
Cerca de 6 meses: PC = PT
Cerca de nove meses: PC é menor que PT

Respiração

Prematuro: 40 - 50 rpm
Lactentes: 30 - 40 rpm
1 ano: 25 - 30 rpm
Pré - escolar: 20 - 25 rpm
Escolar: 18 - 24 rpm
Adolescente: 12 - 20 rpm

Batimentos Cadíacos

RN: 80 - 170 bpm, média 140bpm
Lactentes: 80 - 160 bpm, média 120 bpm
2 anos: 80 - 130 bpm, média 110 bpm
3 a 5 anos: 80 - 120 bpm, média 90 bpm
6 a 11 anos: 75 - 100 bpm, média 80 bpm
adolescente: 60 - 100 bpm, média 70 bpm

O RN Prematuro e suas caracteristicas
Etiologia da premeturidade
Causas maternas:

Idade materna (precoce/ idosa)
Primiparidade/ grandes multiparas
Condições socioeconômicas precárias
Má nutrição materna
Baixo peso
Pré - eclâmpsia/ecâmpsia
Patologias crônicas/ agudas
Fatores emocionais, concepção indesejada
Estresse
Drogas medicamentosas
Fumo, alcool, drogas ilícitas

Causas uterinas

Miomas
Incoompetência do colo uterino

Causas placentárias

Placenta prévia
DPP
Hemorragia
Infecção
Tumores

Causas fetais

Sofrimento fetal
Gestação multiplos
Infecções congenitas (toxoplasmose, rubeula,HIV)

 Caracteristicas físicas do RN pré termo

Depositos gordurosos subcutaneos mínimos e musculatura pouco desenvolvida.

Aparencia de pequeno e magro.

Edemaciados nas primeiras horas após o nascimento, depois a pele parece sobrar.
Tônus muscular diminuído- pouco ativo (hipoativo).
Cabeça maior em relação ao corpo (PC + 3 cm).
Cartilagem da orelha macia sem prega totalmente desenvolvida.
Pele rósea clara, brilhante com vasos sanguíneos visíveis abaixo da epiderme fina e transparente, recoberta por vérnix caseoso por todo o corpo é fina lanugem,sobre o corpo e irregular na cabeça.
Caixa torácica facilmente deprimivel
Glândula mamária menor que 5 cm.
Abdome distendido (globoso).
Genitalia pouco desenvolvida (testiculos podem aindanão mter descido, nas meninas os lábios são maiores,pouco desenvolvidos e o clitóris proeminente).
Planta dos pés e palma das mãos com sulcos mínimos aparencia lisa.
Alimentação lenta - necessita de descanso entre as mamadas
Sucção/ Deglutição deficientes.

 

 Classificação do RN de acordo com a idade Gestacional (IG)
Pré-Termo (PT): 37 semanas e 6 Dias.
Termo (T): 38 semanas á 41 semanas.
Pós-Termo (PO): 42 semanas ou mais.
 Comparando a IG e peso de nascimento                  
 GIG grande para IG (peso acima percentil 90).
AIG adequado para IG (peso entre o percentil 10 e 90).
PIG pequeno para IG (peso abaixo do percentil 10).
 De acordo com o peso de nascimento
RN-BP: com peso de nascimento inferior a 2.000gr (2 Kg).
RN-MBP: com peso de nascimento inferior a 1.500gr.
RN-EBP: com peso de nascimento inferior a 1.000gr.

 Capurro
A avaliação da IG pode ser feita clinicamente através do exame físico das características esternas nas primeiras horas após o nascimento através do capurro somático e neurologico e método de Ballard (Específico para prematuros)
Avaliação

Capurro Somático (avalia)
 Textura da pele
Glandula mamária
Formação do mamilo
Prega plantar
Formato da orelha

 

Capurro Neurológico
Sinal de cachecol (cotovelo)
Posição da cabeça do RN

 

Metodo de Ballard

Possibilita avaliação da maturidade do RN PT, RN-BP.

Principais deficiência do RN PT (Prematuro)
Devido a imaturidade de seus orgãos e sistemas.
Problemas:

Hipotermia abaixo de 37°C
Hipertermia acima de 36°C
Apneia
Problemas neurologicos
Hemorragia intracraniana
Problemas respiratórios
Membrana Hiolina
Insuficiência respiratória transitória
Displasia Broncopulmonar
Problemas metabólicos
Hipoglicemia
Hipocalcemia
Hiperbilirrubinemia
Problemas Cardiovasculares
Hipovolemia
Dificuldade de sucção e / ou deglutição
Maior risco de infecção

Regulação Termica

RN prematuros são mais suceptiveis a apresentarem hipotermia, a manutenção da temperatura corporal é realizada atrvés de incubadoras ou calor radiante.
RN com mais de 1700gr podem ser mantidos em berço aquecido (BA) e os de menos de 1700gr devem ser mantidos em incubadoras
A temperatura corporal deve ser mantida em torno de 36,5°C

Fale Conosco

INFORMAÇÕES E ATENDIMENTO
Rua Bragança Paulista, 252/262  Vila Cruzeiro
Santo Amaro
Cep: 04727-000 - São Paulo - SP
(11)5641-3555/ 5641-3577/ 5642-1895

Localização

Curta nossa página